Com o objetivo de destacar a importância da conscientização de todos no trânsito para evitar acidentes, acontece em todo país, de 18 a 25 de setembro, a Semana Nacional do Trânsito e Miradouro aderiu a esta mobilização. Para alertar sobre o tema, equipes da Secretaria Municipal de Saúde e da Secretaria Municipal de Assistência Social realizaram nesta quarta-feira, 22 de setembro e quinta-feira, 23 de setembro, iniciativas na área urbana e rural do município.

Na quarta-feira, no distrito de Santa Bárbara, na Escola Municipal José Lucindo da Cunha, o Educador Físico da Equipe Multidisciplinar da Secretaria Municipal de Saúde, Mauro César Ferreira ministrou uma palestra abordando assuntos relacionados ao trânsito, como sinalizações, placas, entre outras questões que envolvem o assunto.

Já na quinta-feira pela manhã foi montada uma tenda na Praça Santa Rita, no Centro de Miradouro. Foram distribuídos panfletos orientativos, afixados cartazes e realizadas atividades direcionadas à importância da conscientização para um trânsito seguro. A iniciativa foi aberta a todos e contou com a participação dos integrantes da Terceira Idade, além de crianças e adolescentes da Casa Cantinho Acolhedor.

A ação foi dirigida pela Enfermeira Débora Paulino, agentes de sua estratégia e a Assistente Social, Ilza Paiva, representantes da Equipe Multidisciplinar e da Estratégia da Saúde da Família da Secretaria Municipal de Saúde. Também estiveram presentes na direção da mobilização, Mauro César Ferreira, Educador Físico da Equipe Multidisciplinar da Secretaria Municipal de Saúde, Rosilene Pereira, Psicóloga da Secretaria Municipal de Saúde, além de Paloma Andrade, Orientadora Social e profissionais do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) da Secretaria Municipal de Assistência Social.

É a Gestão Municipal em atuação, com ações preventivas, procurando manter sempre o bem estar e a boa saúde de todo miradourense. Porque Miradouro merece o melhor!

Energisa: Pagamento facilitado e na hora com PIX

Postado por Portal Miradouro on  23 de setembro de 2021
0
Categoria: Destaque, EDUCAÇÃO

Cerca de 2 milhões de contas de luz já foram pagas pelos clientes por PIX, desde março de 2021, quando as empresas do Grupo Energisa passaram a inserir nas faturas impressas o QRCode. A Energisa quer facilitar a vida dos seus clientes e a tecnologia é uma aliada: com o PIX, o pagamento pode ser feito a qualquer hora do dia, inclusive nos finais de semana e feriados. 

 O PIX é o pagamento instantâneo em que os recursos e o reconhecimento do pagamento ocorrem muito rápido. A nova forma de pagamento proporciona grande melhoria na experiência do cliente, com maior agilidade, segurança. 

 “Ou seja, o pagamento via PIX é mais rápido, fácil e seguro. E aceitos por todas as instituições financeiras. E por exemplo: caso o cliente já tenha uma conta vencida e não quer correr o risco de ter a energia suspensa, a recomendação é pagar via PIX, já que o banco sinaliza imediatamente que a conta foi paga. Por outros meios, o reconhecimento só ocorre no dia seguinte”, explica Luciano Lima, gerente de Serviços Comerciais da Energisa. 

 O serviço também está disponível para quem tem acesso à conta digital de serviços bancários e financeiros, Voltz. A Voltz traz a possibilidade de ‘cashback’ após o pagamento da conta de energia, quando for paga por PIX. Inserida na campanha “Pixsou Ganhou”, a ação funciona da seguinte forma: após pagar a primeira fatura da Energisa pelo QR Code do PIX, via Conta Voltz, a pessoa recebe até R$ 20 de volta, em até 30 dias. 

 Esse é o caso da Aline Faria Garcia, analista Financeira, que além de aproveitar as facilidades do Pix para pagar suas contas, já ganhou desconto. “A Voltz veio realmente para agregar uma experiência inovadora a nós clientes. Com muita agilidade e um atendimento impecável, pude efetuar o pagamento da minha fatura de energia e adquiri um desconto para a fatura seguinte, sem nenhum tipo de complicação. A Energisa como sempre trabalhando para o nosso conforto”. Quer saber mais como funciona, acesse aqui. 

 Como pagar sua conta Energisa via PIX?  

Para realizar o pagamento, é fácil e não precisa ter uma chave PIX cadastrada. Basta acessar o app ou o site do seu banco e realizar o pagamento de sua conta selecionando QRCode e apontando a câmera do celular para o código QR Code PIX impresso na conta de energia, e efetuar o pagamento. O débito é liquidado na hora.   

Assista aqui os três passos para pagar a conta de luz com o QR Code do PIX.

O Departamento Municipal de Trânsito e Transportes (Demuttran) está realizando diversas atividades alusivas à Semana Nacional do Trânsito em Muriaé.

O tema nacional de 2021 é “Respeito e Responsabilidade, pratique no trânsito” e, para alertar motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres a cuidarem de sua segurança e do outro; aconteceu uma Blitz Educativa com a participação de alunos da Rede Municipal de Ensino. O movimento, que chamou a atenção de quem passou pela praça João Pinheiro foi uma instalação com um veículo sinistrado e os alunos com pais e professores.

Uma faixa foi estendida na frente dos carros com orientações sobre segurança no trânsito.

Agentes do Demuttran, do Conselho Municipal de Trânsito e da Polícia Militar acompanharam a ação.

Nesta sexta-feira, 24, acontecerá a premiação aos alunos vencedores do concurso de paródias, ação promovida pelo Demuttran e Secretaria Municipal de Educação.

 

A Patrulha Rural da 75ª Cia PM recebeu informações anônimas de que um cidadão na posse ilegal de uma arma de fogo em sua residência no Córrego Santo Antônio do Arrozal em Orizania/MG e no fim da tarde desta quarta-feira foi ao local para a averiguação.

A equipe deslocou ao local e após parlamentar com o denunciado, constataram a denúncia e apreenderam 01 revólver Taurus cal.38, com 02 munições intactas. O autor não possuía registro da arma e foi preso em flagrante e conduzido até a delegacia de plantão em Muriaé.

A Polícia Militar reforça a importância do trabalho comunitário junto à comunidade e a importância das denúncias anônimas contra os ilícitos. Em Divino e Orizania as denúncias podem ser feitas pelo telefone 32 999 722 190, além do Disque Denúncia 181 ou 190.

Uma das principais representantes da música gospel da região, na última segunda-feira (20) a cantora Mislena Graziela divulgou em suas redes sociais que agora faz parte do escritório ZuéCarmo, agência conhecida por realizar grandes projetos para empresas, artistas e atletas. A parceria promete movimentar o cenário da música gospel regional.

A parceria foi confirmada em uma visita da cantora ao escritório da Agência ZuéCarmo na cidade de Miradouro.

 

“A partir de hoje fazemos parte do time do escritótio ZuéCarmo.  É uma grande alegria e honra fazer parte desse escritório. Começa um momento novo em minha vida. Estou cheia de expectativas e com muita vontade de viver novos desafios, desafios ainda maiores. Muitas conquistas estão chegando pela frente. Breve teremos lindos projetos e com um time com conceito diferente e com o máximo de excelência, como deve sempre ser para nosso Deus. Às vezes a gente não entende o propósito de Deus para a nossa vida. Hoje eu faço parte dessa família que me recebeu com muito carinho – compartilhou a cantora.

Mislene tem mais de 4 anos de história na música gospel, em parceria com a Agência  ZuéCarmo, ela pretende explorar com mais intensidade as plataformas digitais.

Nos canais oficiais da Agência ZuéCarmo a noticia também foi divulgada com bastante entusiasmo.

 “Estamos muito felizes e honrados em receber a Mislene Graziela aqui no escritório. Ela se associa ao nosso grupo de ministros cujo coração queima por ver vidas sendo impactadas pelo poder de Deus através de canções que carregam consigo uma mensagem transformadora. A Mislene Graziela faz parte de uma nova geração que Deus tem levantado e estabelecido em toda região com unção e graça, que se une a ministros de outras gerações para juntos cumprirem a missão de pregar o evangelho.’’

 Siga Mislene Graziela nas Redes Sociais:

Instagram: www.instagram.com/mislenegrazielaoficial

Fanpage (Página do Facebook): www.facebook.com/mislenegrazielaoficial

N

CÂMARA MUNICIPAL DE MIRADOURO REALIZA SEGUNDA SESSÃO ORDINÁRIA DO MÊS DE SETEMBRO

Nicélio do Amaral Barros

 

Na noite desta terça-feira, 21, os nove vereadores de Miradouro estiveram reunidos e decidiram pautas importantes para o andamento dos trabalhos legislativos em 2021.

Inicialmente, foi aprovado o Projeto de Lei de protocolo n° 1.401/2021, que garante a correção do piso salarial dos profissionais da Rede Municipal de Ensino, na ordem de 4,52%, tendo como base o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulado no período de abril de 2019 a dezembro de 2020. Representantes da categoria estiveram presentes à reunião. Segundo a professora Roseli Costa, foram garantidos os direitos mínimos dos profissionais, que estão atentos aos seus direitos constitucionais.

Em seguida, foi aprovado o Projeto de Lei de protocolo n° 1.072/2021, que autoriza, nas normas regimentais legais o uso do recurso na ordem de R$ 95.993,73, referentes à aprovação pelo Ministério do Turismo (MTur), do Plano de Ação da Lei Aldir Blanc (LAB) no município de Miradouro. Os Editais serão publicados em breve pela Secretaria de Cultura e Turismo, que esteve representada na reunião de ontem por Daniel Matos, Sandro Rios e Nicélio Barros, que explicou aos vereadores as regras a serem seguidas para a execução e prestação de contas no âmbito dos recursos da LAB.

Também foi votada a Emenda Modificativa que altera trecho do Projeto de Lei n° 1.041/2021, que altera artigos da Lei que trata da representação (entidades públicas e da sociedade civil) no Conselho Municipal de Esportes.

Por fim, os vereadores aprovaram em bloco as Indicações de obras, nomes de logradouros públicos, convocações de secretários municipais e questão referente à prestação de assistência sanitária por parte da Prefeitura Municipal às atividades do Campeonato de Futebol de Bairros de Miradouro 2021, organizado pela AMA (Associação Miradourense de Atletismo).

Fonte: Portal Miradouro | Redação Nicélio do Amaral Barros – Colunista do Portal Miradouro

O investigado de 35 anos responderá pela prática do crime de estelionato.

 

A Polícia Civil de Minas Gerais concluiu a investigação – proveniente de requisição do Ministério Público – para apurar representação da Secretaria de Saúde do município de Chácara, na Zona da Mata mineira, noticiando que teria detectado a revacinação de um usuário que teria, em tese, recebido três doses de vacinas contra Covid-19. Entre elas, duas do imunizante CoronaVac – no município de Juiz de Fora – e uma dose da vacina da Pfizer – no município de Chácara. Após trabalhos investigativos, um suspeito de 35 anos foi indiciado pela prática do crime de estelionato.

Conforme a titular da 4ª Delegacia, delegada Ione Barbosa, a Polícia Civil ouviu testemunhas que tomaram conhecimento dos fatos, assim como o suspeito, concluindo a apuração. “Esse tipo de conduta há obtenção de vantagem ilícita, pois a vacina é rara, cara e de propriedade do Poder Público, que adquiriu com a finalidade de imunizar a população, seguindo o Programa Nacional de Imunização”, explica, complementando que a configuração do crime de estelionato ocorre quando a pessoa – mediante artifício, ardil, ou qualquer outro meio fraudulento – burla o sistema de vacinação e toma a terceira dose da vacina contra a Covid 19.

Ainda segundo a delegada, a pena prevista para o crime é de reclusão, de 1 a 5 anos, acrescida de 1/3 – por ser praticada contra o Poder Público -, além de multa.

O ‘Conexão Periferia’ é um edital da Prefeitura de Muriaé, por meio da Fundarte, que permitirá que agentes culturais desenvolvam projetos através do Fundo Municipal de Cultura Alcyr Pires Vermelho. As inscrições vão de 21 de setembro a 20 de outubro. Os recursos para as premiações chegam a mais de R$ 98.000,00 e serão subdivididos pelas 10 melhores propostas.

Os planejamentos devem ser nas áreas das artes visuais e designer, artes cênicas, artesanato, audiovisual e novas mídias, assim como fotografia, grupos étnicos e grupos de gênero, literatura e leitura, música, patrimônio e tradições, produções culturais e técnicas da cultura e artes integradas.

O edital tem a finalidade de priorizar o desenvolvimento de oficinas nos territórios periféricos da cidade. “O projeto ‘Conexão Periferia’ veio para estimular jovens a serem grandes empreendedores no mundo das artes e cultura”, ressalta a diretora da Fundarte, Gilca Napier.

O programa é direcionado para jovens com idades entre 18 e 29 anos ou mesmo para grupos com pessoas que, em sua maioria, estejam na faixa etária. A metodologia adotada direciona os projetos para localizações de Muriaé que tenham elevado número de famílias em situação de vulnerabilidade social. Segundo o edital, alguns deles deverão ser realizados em proximidades de Centros de Referência de Assistência Social – CRAS.

O “Conexão Periferia” é abrangente e se estende a variadas áreas, porém os interessados precisam estar com o cadastro atualizado na Fundarte, que fica localizada na Avenida Constantino Pinto, 400, Centro. Para se inscrever basta acessar o endereço: prosas.com.br/editais e preencher os formulários na plataforma.

Projeto social na Zona da Mata forma agentes da cidadania

Postado por Portal Miradouro on  21 de setembro de 2021
0
Categoria: Destaque

Programa “Agentes da Cidadania” desenvolve lideranças políticas e iniciativas em benefício das comunidades da região

Reconhecer, valorizar e desenvolver o potencial dos jovens brasileiros para a educação política e para a participação social em suas comunidades. Com esse objetivo, o Programa Agentes da Cidadania chegou à Zona da Mata de Minas Gerais em 2021, nos municípios de Miraí, Muriaé, Rosário da Limeira e São Sebastião da Vargem Alegre. Coordenado pelo Instituto de Governo Aberto e Instituto Cidade Democrática, com apoio da Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) e do Instituto Votorantim, o programa capacita jovens de 16 a 24 anos, incentivando-os no desenvolvimento de ações a favor da cidadania.

A iniciativa selecionou 30 jovens, que participam de oficinas formativas aos fins de semana, multiplicam o conteúdo aprendido para a população, utilizam e divulgam um aplicativo de consulta pública para outros jovens e cidadãos, além de analisar os problemas do município e realizar projetos com apoio e acompanhamento de especialistas, sempre com o objetivo de promover a cidadania e o engajamento político da população local. Para garantir o acesso às atividades online, os jovens recebem apoio para ter internet em casa ou no celular.

As oficinas formativas são realizadas de forma virtual, com rodas de conversas e jogos interativos sobre temas relativos à participação social e à cidadania. A primeira etapa visa fornecer alguns conceitos importantes sobre política, como divisão dos poderes, direitos do cidadão e questões sociais relevantes. Em seguida, as ações de mobilização estimulam que os jovens coloquem em prática o conhecimento adquirido e atuem em conjunto na região, engajando as comunidades em iniciativas nas áreas de cultura, educação, esporte, meio ambiente, entre outras.

Para o processo de seleção dos voluntários, o programa contou com o apoio de diversas organizações, coletivos, movimentos, atores políticos e lideranças locais das cidades envolvidas, o que resultou em mais de 120 inscrições em Minas Gerais. No primeiro mês do programa, os voluntários foram desafiados a realizar consultas públicas sobre a política no Brasil, nas quais fizeram um levantamento com as pessoas de seu convívio sobre o atual cenário do país. Além disso, as primeiras etapas do programa ainda apresentaram e trabalharam outros conceitos importantes, como representatividade, identidade e juventude política.

Após as consultas, foram desenvolvidas atividades mais específicas, a partir das observações feitas nos encontros formativos. Nelas, os jovens voluntários produziram vídeos e participaram de jogos interativos sobre representatividade política e direitos do cidadão. Por fim, conversaram com pessoas do seu entorno para identificar os problemas dos seus bairros, de modo a fazer um pedido de acesso à informação ou uma reclamação formal para a Prefeitura e/ou para a Câmara Municipal de suas cidades.

Segundo Vanessa Menegueti, cofundadora do Instituto Governo Aberto e coordenadora do programa Agentes da Cidadania, os problemas indicados para as Câmaras e para as Prefeituras já estão sendo atendidos. “Um bom exemplo é o da jovem Bárbara Helena Barcaro, moradora de Miraí, que indicou um problema no asfalto da rua onde mora, que já está sendo corrigido pelo Poder Público. Isso é muito importante para os jovens, é algo que pode mudar a vida deles, pois assim conseguem enxergar que realmente são cidadãos ativos, com vozes que são ouvidas. Tudo isso mostra que eles têm a capacidade de transformar a própria realidade, o que é muito gratificante para todos os envolvidos”, destaca.

Para Christian Fonseca de Andrade, gerente das unidades da CBA na Zona da Mata, o desenvolvimento do programa está alinhado ao compromisso de investir em ações sociais e colaborar para o desenvolvimento das comunidades dos municípios onde a Companhia atua. “É uma linha de trabalho extensa, feita em conjunto com o Instituto Votorantim e com diversos parceiros locais, sempre alinhadas aos objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), que beneficiam as comunidades dos municípios onde atuamos de forma a gerar valor compartilhado e colaborar para o desenvolvimento sustentável”, afirma.

O Agentes da Cidadania está em sua última etapa, na qual os próprios jovens voluntários propõem e desenvolvem projetos e ações coletivas para as suas cidades em diferentes aspectos sociais e temas de interesse.

Sobre a CBA

Desde 1955, a Companhia Brasileira de Alumínio – CBA produz alumínio de alta qualidade de forma integrada e sustentável. Com capacidade instalada para produzir 100% de energia vinda de hidroelétricas próprias, a CBA minera a bauxita, transforma em alumínio primário (lingotes, tarugos, vergalhões e placas) e produtos transformados (chapas, bobinas, folhas e perfis). Em estreita parceria com seus clientes, a CBA desenvolve soluções e serviços para os mercados de embalagens e de transportes, conferindo mais leveza, durabilidade e uma vida melhor. A CBA está bem perto de você. Acesse: www.cba.com.br.

MPMG deflagra operações em defesa da Mata Atlântica

Postado por Portal Miradouro on  20 de setembro de 2021
0
Categoria: Destaque

 

 

 

 

As duas operações ocorrem no contexto da 4ª edição da iniciativa nacional que busca coibir o desmatamento e recuperar as áreas degradadas do bioma Mata Atlântica. A expectativa é ampliar o número de áreas fiscalizadas em relação às edições anteriores e dar resposta mais firme aos desdobramentos das intervenções ilícitas e à consequente produção, transporte e comercialização de carvão ilegal

Foram deflagradas, nesta segunda-feira, 20 de setembro, as operações Ouro Negro e Mata Atlântica em Pé. Em Minas Gerais, as operações são coordenadas pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) por meio do Caoma e do Gaeco Montes Claros, e contam com a participação de inúmeras instituições e de cerca de 270 agentes envolvidos diretamente nos trabalhos.

Ouro Negro

A Operação Ouro Negro visa combater a produção, transporte e consumo de carvão ilegal no estado, também originário em grande parte do bioma Mata Atlântica

Durante a operação, o MPMG e a Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), contando com o apoio da Secretaria de Estado de Fazenda (SEF), cumpriram os 44 mandados de busca e apreensão criminal expedidos pela Vara de Inquéritos de Montes Claros e pela Auditoria Militar do Tribunal de Justiça Militar de Minas Gerais. Os mandados foram cumpridos nos municípios de Taiobeiras, Indaiabira, São Francisco, Icaraí de Minas, Ubaí, Brasília de Minas, São João da Ponte, Montes Claros, Curvelo, Diamantina, Caetanópolis, Sete Lagoas, Matozinhos, Divinópolis e Maravilhas, tendo por objetivo localização e reunião de provas junto às pessoas físicas e jurídicas supostamente envolvidas nas condutas ilícitas investigadas. Durante as buscas, foram apreendidos 37 telefones celulares, 18 computadores, 10 mídias avulsas, 9 agendas e cadernos, aproximadamente R$ 29.500,00 em dinheiro, 6 cheques, 4 armas de fogo, 120 munições e inúmeros documentos.

Além dos materiais apreendidos, diversos equipamentos informáticos foram copiados no local pelas equipes da SEF, dispensando-se a necessidade de apreensão dos bens objetos das buscas neste caso.

A execução da operação Ouro Negro contou com o emprego de 52 viaturas, 159 policiais militares e 17 agentes da SEF, além do trabalho dos promotores de Justiça e servidores do MPMG – Gaeco Montes Claros (atuando em conjunto às 1ª e 7ª Promotorias de Justiça de Montes Claros), Gaeco Central e Gaeco Divinópolis. A operação contou ainda com o apoio do Caoet.

Segundo os Promotores de Justiça Daniel Oliveira de Ornelas e Daniel Piovanelli Ardisson, coordenadores da operação, durante as investigações, o GAECO Montes Claros e a Coordenadoria Regional das Promotorias de Justiça do Meio Ambiente das Bacias dos Rios Verde e Grande e Pardo constataram que o material lenhoso de vegetação nativa suprimida ilegalmente na região norte do estado, em especial no bioma Mata Atlântica, estava sendo ilicitamente carvoejado e transportado por produtores e transportadores de carvão, tendo como destino adquirentes que o consumiam como se fosse oriundo de vegetações plantadas de eucalipto, pagando por isso preço mais baixo, haja vista a ausência dos custos inerentes à manutenção da silvicultura do eucalipto e outros tipos de vegetação plantada não nativa.

Ainda segundo os Promotores de Justiça, foram constatados indícios da prática de diversos crimes, dentre eles os delitos de organização criminosa (art. 2º da Lei n. 12.850/2013), guarda, depósito e transporte de carvão vegetal de origem nativa sem documento autorizativo (art. 46, parágrafo único, da Lei n. 9.605/1998), falsidade ideológica (art. 299 do Código Penal) e uso de documento falso (art. 304 do Código Penal), apropriação indébita majorada (art. 168, §1º, I, do Código Penal), desobediência (art. 330, do Código Penal), corrupção ativa e passiva (arts. 317 e 333 do Código Penal), prevaricação (art. 319 do Código Penal) e lavagem ou ocultação de bens, direitos e valores (art. 1º da Lei nº 9.613/98).

A expectativa é a de que as provas recolhidas auxiliem o Ministério Público na responsabilização dos investigados porventura responsáveis pelas ações ilícitas.

Operação Mata Atlântica em Pé foi lançada hoje em 17 estados

A Operação Mata Atlântica em Pé, também lançada nesta data, é iniciativa voltada ao combate ao desmatamento e à recuperação de áreas degradadas. Em sua quarta edição nacional, a ação ocorre em 17 estados brasileiros que integram o bioma Mata Atlântica e é coordenada pelo Ministério Público do Paraná, em articulação com os Ministérios Públicos dos demais estados. Neste ano, a expectativa é ampliar o número de fiscalizações e autuações, com a utilização ainda maior dos meios remotos de fiscalização disponíveis, como imagens por satélites.

Fonte: MPMG

TV PORTAL

Siga-nós!