Mônica Calazans, 54 anos, enfermeira do Hospital Emílio Ribas de São Paulo

 

SÃO PAULO (SP) – Uma enfermeira negra do hospital Emílio Ribas, que está há oito meses na linha de frente do combate ao coronavírus, é a primeira brasileira a receber neste domingo uma dose da vacina Coronavac, tão logo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorize o uso emergencial da vacina contra COVID-19.

Trata-se da enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos, moradora de Itaquera, com perfil de alto risco para complicações da COVID-19. Ela é obesa, hipertensa e diabética. A expectativa é que ela receba a vacina no Hospital das Clínicas, onde o governador João Doria fará um pronunciamento logo que a aprovação saia. 

Quando começaram os testes clínicos da vacina Coronavac pelo Instituto Butantã, ela também se voluntariou para os testes. No começo deste ano, ela contou em reportagem ao site do Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren) que já tinha tomado duas doses e não teve nenhum tipo de reação. “Sou monitorada periodicamente. Além disso, há um canal do WhatsApp pelo qual entram em contato semanal comigo”, explicou. Como ela foi escolhida agora para tomar a vacina, pode-se imaginar que ela tinha tomado placebo.

Conforme o Estadão apurou, os profissionais que participaram da fase três dos testes clínicos e receberam placebo serão avisado nos próximos dias e deve ocorrer um mutirão para vaciná-los.

Antes de fazer faculdade de Enfermagem, Mônica atuou como auxiliar da área por 26 anos. O diploma foi obtido aos 47. “Quem cuida do outro tem que ter determinação e não pode ter medo. É lógico que eu tenho me cuidado muito a pandemia toda. Preciso estar saudável para poder me dedicar. Quem tem um dom de foicuidar do outro sabe sentir a dor do outro e jamais o abandona,” disse Mônica, de acordo com a assessoria de imprensa do Emílio Ribas.

A enfermeira é viúva e mora com o filho Felipe, de 30 anos. Seu irmão caçula, de 44 anos, auxiliar de enfermagem, chegou a se contaminar e ficou internado por 20 dias com a doença.

No início do ano, ela deu uma entrevista em reportagem que falava sobre o clima da segunda onda da pandemia entre os trabalhadores de serviços essenciais. Na ocasião, ela contou que tinha medo da pressão do aumento de contágio sobre a rede de saúde pública, mas que estava esperançosa com a vacina. “Na primeira onda, a gente tinha os hospitais de campanha. Agora, está mais complicado”, relatou. A última unidade do tipo que funcionava na capital paulista era o Hospital do Ibirapuera, zona sul, foi fechada em 26 de setembro.

“No Pronto Atendimento de São Mateus (zona leste), não temos estrutura para o paciente ficar internado. Solicitamos vaga e esperamos”, contou ela sobre o outra unidade de saúde onde trabalha.

VACINAS APROVADAS

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou neste domingo (17/01), o uso emergencial de duas vacinas contra a COVID-19. Em pauta,a CoronaVac, de origem chinesa, e o composto da Universidade de Oxford, no Reino Unido, desenvolvido em parceria com o laboratório AstraZeneca. A relatora dos pedidos, Meiruze Freitas, votou sim. Depois, Romison Mota e Alex Machado Campos também se manifestaram favoravelmente.

Antes da votação, as duas vacinas tiveram o aval emergencial recomendado por áreas técnicas da agência. As ponderações dos setores de Medicamentos e Produtos Biológicos, Boas Práticas de Fabricação e de Produtos Sujeitos à Vigilância Sanitária embasaram os votos dos componentes da diretoria.

O rito de análise emergencial foi instituído pela Anvisa em dezembro do ano passado por conta, justamente, da pandemia do coronavírus. As vacinas foram os primeiros compostos aprovados por meio de tal modelo.

Com informações da Agência Estado

Os valores calculados até então para usuários de 66 municípios mineiros somam mais de R$ 120 milhões

 

A Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário do Estado de Minas Gerais (Arsae), tem determinado a devolução de valores na conta de usuários mineiros por serviços que foram cobrados por empresas responsáveis, mas que não foram efetivados.

De acordo com Antônio Claret, diretor-geral da Arsae, as devoluções são feitas não apenas pela Copasa, mas também por empresas responsáveis pela prestação do serviço em todo o Estado.

“Nós temos tanto cobranças da Copasa, como da Copanor e do Saae de Passos, que são regulados pela Arsae. Em geral, essas cobranças dizem respeito a tratamento de esgoto. Eventualmente pode acontecer de uma prestadora de serviço cobrar por tratamento de esgoto sendo que ela só faz a coleta.

Os valores calculados até então para usuários de 66 municípios mineiros somam mais de R$ 120 milhões.

Fonte: Rádio Itatiaia

 

O vice-prefeito e secretário de saúde, Marcos Guarino, juntamente com equipes da SMS, realizaram conscientização com os feirantes, neste domingo (17), para alertar sobre a entrada de Muriaé na Onda Vermelha.

As equipes da SMS distribuíram panfletos e álcool gel, assim como fizeram a medição de temperatura na chegada da feira para alertar os muriaeenses.

A iniciativa buscou lembrar aos feirantes e clientes que a cidade entra na Onda Vermelha do ‘Minas Consciente’, devido a redução nos leitos de UTI nos hospitais e aumento de óbitos.

Caminhando de barraca em barraca, eles pediram à todos para aumentar a cautela. E informaram que, a partir de hoje, as vendas no comércio deverão funcionar em sistema de delivery. ‘Precisamos respeitar as ordens do Estado para que a cidade consiga reduzir o número de infecções de coronavirus e óbitos’, enfatizou o secretário.

Esta semana o comércio deverá funcionar em meia porta para conter aglomerações. As ordens partiram do Governo do Estado. As medidas deverão permanecer até que os números de casos de infecção sejam reduzidos.

Fonte: Ascom da Prefeitura de Muriaé

Esse é um compromisso do Prefeito Cloves Botelho e seu Vice-Prefeito Rogério Montezano

Rosane Valentim, Secretária de Educação, fez questão de ir ao ônibus para desejar aos estudantes, boa prova.

Rosane Valentim – Secretária Municipal de Educação de Miradouro

 

Com o objetivo de garantir o acesso dos estudantes para a realização do Exame Nacional do Exame Médio (Enem), que ocorre neste domingo dia 17 de janeiro e no próximo domingo dia 24, a Prefeitura de Miradouro, através da Secretaria Municipal de Educação, disponibilizou ônibus gratuitamente aos estudantes para a realização das provas na cidade de Muriaé.

A disponibilização dos veículos visa facilitar o deslocamento dos estudantes, ida e volta, até os respectivos locais de prova.

Mais uma ação que aposto no sucesso acadêmico-profissional dos jovens miradourense e trabalha no sentido de garantir o amplo acesso desses alunos a condições ideais de aprendizados.

O ENEM é a principal porta de acesso para quem deseja cursar uma graduação nas universidades públicas de todo o Brasil, como também em instituições privadas, por meio de programas sociais, de financiamento e bolsas.

Fonte: Portal Miradouro | O seu portal de notícias

Reunião Extraordinária da Diretoria da Anvisa

Postado por Portal Miradouro on  17 de janeiro de 2021
2
Categoria: Destaque

Governo adquiriu 50 milhões de seringas e 617 câmaras frias para armazenar imunizantes

 

Com o objetivo de garantir e agilizar o transporte das vacinas contra a covid-19, além de insumos, aparelhos e pessoal da Saúde que vai trabalhar na vacinação, o governador Romeu Zema determinou que as aeronaves oficiais do Estado sejam, preferencialmente, utilizadas para o transporte dos imunizantes e insumos em Minas Gerais. A determinação foi publicada neste sábado (16/1) por meio de decreto no Diário Oficial Minas Gerais e deverá ter validade enquanto perdurar o estado de calamidade pública devido à pandemia.

“A logística de Minas já está montada e prevê o uso de aeronaves do Estado que vão ficar disponíveis para levar essas vacinas assim que elas chegarem a Belo Horizonte. Já está tudo planejado, para que mesmo as regiões mais distantes recebam a vacina”, disse o governador.   

Para atender à determinação, o Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) e o Gabinete Militar do Governador (GMG) – de forma integrada com a Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) e a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) – manterão permanentemente disponível, no mínimo, uma aeronave que servirá exclusivamente a esse propósito. A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) poderá solicitar aeronaves adicionais para o trabalho, que levará em consideração o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19.

Desde o início de sua gestão, o governador Romeu Zema determinou o uso compartilhado de todas as aeronaves do governo. Algumas delas, inclusive, eram de uso exclusivo do chefe do Executivo. Atualmente, o Gabinete Militar do Governador conta com três aeronaves de uso compartilhado e integrado para diversas ações por meio do Comando de Aviação do Estado (Comave). Ao todo são 16 aeronaves, sendo nove helicópteros e sete aviões, que realizam operações nas áreas da Saúde, Segurança Pública e Defesa Civil, preservação ambiental, entre outras.

Medidas

A utilização das aeronaves é mais um passo dado pelo governo mineiro para garantir a vacinação a toda a população de forma célere e adequada. Também foram adquiridos 50 milhões de seringas agulhadas pelo Estado, sendo que 21 milhões de unidades já foram recebidas pela Secretaria de Estado de Saúde e estão sendo distribuídas para as 28 Superintendências Regionais de Saúde. Ainda foram compradas 617 câmaras frias para armazenamento dos imunizantes, e 450 delas já foram entregues.

Fonte: Rádio Itatiaia

Um homem identificado como Adelmo Pereira de Barros, de 49 anos, foi morto à tiros na madrugada deste domingo (17), na Rua Santa Cruz, no bairro São Sebastião do Sacramento.

A Polícia Militar foi acionada e compareceu no local, após conversa com os irmãos da vítima, eles não têm suspeitos do crime.

A rua estava vazia e não houve testemunhas. Populares narraram que chegaram a ouvir disparos de arma de fogo, mas não viram alguém.

A perícia técnica da Polícia Civil constatou que a vítima sofreu quatro disparos de arma de fogo calibre .22 ou .32, no peito, costas e no braço esquerdo. Foi encontrada uma faca próxima ao corpo.

Segundo a PM, Adelmo tinha envolvimento com tráfico de drogas, além de diversas outras passagens, como tentativa de homicídio e porte ilegal de arma de fogo. A vítima tinha vários desafetos.

Policiais continuam em rastreamento e levantamentos sobre o crime.

Fonte: Portal Caparaó

Major PM Wesley (Foto do site Carangola Notícias

Carangola MG – Nesta sexta-feira (15), entrou no ar um blog FALSO na internet intitulado JORNAL CARANGOLA HOJE o qual de forma amadora e grotesca, publicou duas reportagens falsas, sendo uma reportagem sobre o prefeito atual, Silas Vieira, e outra matéria ainda mais absurda sobre o Major Wesley Machado, comandante da 75° Cia PM em Carangola e o sobre o Sgt Rodrigo, policial Militar que trabalha em Carangola.

Nota-se que o site propagador da notícia falsa não possui identificação verdadeira do editor, bem como não divulga fontes verdadeiras das notícias, sendo reportagens escritas de forma TOTALMENTE sem nexo e sem verdade. Certamente, publicações atacadoras como estas são cometidas por pessoas que foram prejudicadas com o combate intenso à criminalidade, sobretudo o tráfico de drogas, sempre muito bem combatido de forma exemplar em Carangola.

Nunca se prendeu tantos traficantes e tanta droga em Carangola! E o serviço continuará!!! REPUDIAMOS atos como estes, que tentam manchar a índole de pessoas exemplares através de FAKENEWS. A seção de inteligência da PMMG certamente descobrirá a autoria dos vídeos para que sejam severamente PUNIDOS, nos rigores da Lei.

Diante da NOTÍCIA FALSA DO BLOG FALSO DENOMINADO “JORNAL CARANGOLA HOJE”, o Major Wesley, COMANDANTE DA 75 CIA PM de Carangola emitiu uma nota de esclarecimento:

VEJA A NOTA DE ESCLARECIMENTO DO COMANDATE DA PM DE CARANGOLA, CLICANDO EM “LEIA MAIS”

Leia mais …

Com o retorno de Muriaé para a onda vermelha, o programa Minas Consciente determina as atividades que podem funcionar normalmente ou de forma parcial enquanto os índices da covid-19 na cidade estiverem acima do patamar de segurança.

As regras do programa estadual já constam na resolução número 28 do Comitê Covid-19. Veja quais são as determinações do Minas Consciente par cada segmento:

Funcionamento normal: hospitais, clínicas médicas e veterinárias, farmácias e petshops; supermercados, açougues, hortifrutis e padarias; feira livre; distribuidoras de água e gás; postos de combustível e oficinas mecânicas; bancos e lotéricas; serviços de segurança, comunicação, contabilidade, funerária, construção civil e atividades jurídicas; hotéis; indústrias; aulas práticas de cursos de saúde em nível Superior.
Funcionamento parcial (apenas com serviços de entrega e retirada ou de atendimento à distância ou em domicílio, quando for o caso): comércio varejista; barbearias, salões de beleza e clínicas de estética; clubes de serviço, sociais e de lazer; academias; atividades imobiliárias; autoescolas; boates, dancenterias e casas noturnas, de shows, festas e espetáculos; cinemas, teatros e parques de diversão.
Funcionamento proibido: eventos (mesmo aqueles que já estavam autorizados anteriormente); aluguel de imóveis de qualquer tipo para realização de eventos com público superior a 30 pessoas; realização de cirurgias eletivas em todos os hospitais e clínicas; atividades extracurriculares; aluguel de quadras e espaços poliesportivos; shows, congressos e feiras científicas e de negócios; consumo de alimentos e bebidas em bares, restaurantes e padarias (entrega e retirada estão autorizadas); utilização de praças, quadras, Lagoa da Gávea e outros espaços esportivos e de lazer.

 

VEJA A RESOLUÇÃO CLICANDO EM “LEIA MAIS”

Leia mais …

Toda a documentação pendente exigida pela agência reguladora já foi entregue a Anvisa

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) aguarda a análise do pedido de concessão emergencial feito a Anvisa para o registro da sua vacina contra a covid-19. O imunizante em questão é o elaborado pela Universidade de Oxford em parceria com o laboratório AstraZeneca.

Toda a documentação pendente exigida pela agência reguladora já foi entregue. No painel da Anvisa, no site da agência, consta que resta pouco mais da metade da documentação a ser analisada. A decisão final sobre a concessão do registro será tomada amanhã.

Em nota, a Fiocruz afirma que tem mantido o seu corpo técnico à disposição para eventuais esclarecimentos que ainda se façam necessários durante a análise.

A fundação afirmou ainda que esteve em contato com a AstraZeneca e o Instituto Serum, produtor na Índia, para responder aos esclarecimentos solicitados.

Em paralelo a isso o governo do Rio de Janeiro começou a distribuir hoje os lotes de seringas e agulhas para os 92 municípios do estado. O trabalho de logística é feito em um depósito em Niterói, cidade da Região Metropolitana.

A Secretaria Estadual de Saúde possui oito milhões de ampolas no estoque para a vacinação do Rio de Janeiro.

Fonte: Rádio Itatiaia

TV PORTAL

Siga-nós!