Buscar  
JORNALISMO

Publicada em 04/07/20 às 13:45h - 409 visualizações
CAFÉ ESPECIAL DA BRUNA: CONHEÇA A HISTÓRIA DE BRUNA CAROLINA DA COMUNIDADE DO BAÚ EM FERVEDOURO

PORTAL MIRADOURO




O Portal Miradouro preparou uma matéria especial para contar um pouco da história de uma jovem, que vêm se destacando em nossa região com seu café especial. Estamos falando de Bruna Carolina da Silva da comunidade do Baú em Fervedouro.






Ganhou o 2º Lugar  do concurso da qualidade do Café 2019 em Fervedouro


História de Bruna Carolina da Silva (Café Especial da Bruna)



Tenho 22 anos, a 1 ano trabalho na qualidade dos cafés aqui na fazenda do baú, em Fervedouro, na região das matas de Minas e começou  no final de 2018  resolvi mudar o modo de produção aumentando a qualidade do produto oferecido aos consumidores finais ,e gerando lucro para nós jovens que queremos continua aqui na roça o foco e na qualidade ,fazer mais com o que temos, que cada dia mais os jovens busquem a qualidade na produção da sua família não deixando a tradição das famílias acabar e o Café e a maior renda da minha família, mas no final de 2018 surgiu a ideia de fazermos um café com mais qualidade e ver se com esse café poderíamos desenvolver melhor o nosso potencial cafeeiro aqui na região fazendo esse de maneira cada vez mais sustentável no seu sistema de produção, nos termos ambientais ,econômicos e sociais .Sendo este ocorrido êxito .

 

Em 2019 em março começamos a pesquisar o local para fazer o terreiro suspenso, tivemos um apoio da EMATER de Fervedouro para orientar e mostrar outros terreiros. Em abril mais precisamente em 08 de abril de 2019 começamos a construção do terreiro suspenso para esse café não receber umidade ,chuva, sereno. Sabíamos que o desafio seria grande devido a florada que foi desigual então teríamos cafés verdes, maduros e secos tudo na mesma planta dificultando assim a colheita, optamos pela colheita seletiva de uma parte da lavoura ,essa colheita e basicamente onde se escolhe só os grãos maduros e secos e deixando na lavoura os grãos verdes para serem catados em outro momento.

 

Após a colheita desse café ele e feito a segunda seleção onde é passado na caixa de água, após essa lavagem ele e colocado no terreiro suspenso, e feito a terceira seleção onde e catado os cafés verdes que vieram, catado por mim Bruna, Sonia minha mãe e Maria Betânia minha irmã que me ajudam ,meu pai Celio fica mais responsável pela colheita assim como eu e minha mãe e irmã junto com os companheiros ,que após catar no terreiro suspenso vamos para roça, ajudamos na colheita.

 

Esse café passou por concurso da Prefeitura de fervedouro onde atestaram que ele deu 82,25 pontos pela escala BSCA de classificação, seleciono só os cafés tipo exportação peneira 16 a cima e faço a seleção  desses grãos novamente deixando apenas grãos uniformes e sem defeitos ,depois e torrado e moído colocado em sacolas com uma válvula para manter a qualidade e sabor do café e assim vendido até o consumidor final .


Tudo artesanal do grão a xícara. E trabalhoso mais compensa vê o café de qualidade chegando até às pessoas e a realidade da roça mudando aos poucos, eu acredito no café, no seu potencial de mudança de vida dos trabalhadores.

 

Eu digo para você jovem, acredite, seja transparente e honesto no seu trabalho que conseguirá os seus objetivos.


Nessa reportagem tivemos o apoio da Cresol


 




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


Visitas: 3929125 Usuários Online: 294


PORTAL TV


Parceiros









O Portal Caparaó não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens. As opiniões são de responsabilidade de seus autores.
Copyright (c) 2020 - PORTAL MIRADOURO - Todos os direitos reservados