Cresol Minas

Na noite deste sábado, dia 2 de março, um capotamento ocorreu na BR 116, na entrada do Parque de Exposição de Miradouro. De acordo com informações, o condutor do veículo estava a caminho da cidade de Fervedouro quando perdeu o controle da direção, resultando no capotamento que o levou a parar do outro lado da rodovia. Felizmente, o motorista, que estava sozinho no momento do acidente, não sofreu ferimentos. A equipe da Concessionária EcoRioMinas compareceu ao local e prestou todo o atendimento necessário, enquanto a Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi acionada para realizar os procedimentos padrão.

É importante ressaltar a importância da prudência ao volante e da atenção às condições da estrada para evitar acidentes como este. A rápida resposta e assistência prestada pela equipe da Concessionária e pela PRF demonstram a eficiência e a importância do trabalho conjunto para garantir a segurança dos motoristas nas estradas. Desejamos ao condutor envolvido uma rápida recuperação emocional após o susto e reforçamos a importância da manutenção preventiva dos veículos e do respeito às normas de trânsito para a segurança de todos.

Fonte: Portal Miradouro – O seu portal de notícias 

Time do Tombense – Foto: Cazé Portal Miradouro

Em uma tarde ensolarada em Tombos, o Estádio do Almeidão foi palco de um emocionante confronto entre Tombense e América Mineiro pelo Campeonato Mineiro 2024. O jogo começou com muita intensidade, com ambas as equipes buscando o gol, mas o primeiro tempo terminou sem alterações no placar, mantendo o empate em 0 a 0.

No segundo tempo, os técnicos fizeram alterações que tornaram a partida ainda mais eletrizante. Foi então que surgiu a figura de Benitiz, experiente jogador do América, que entrou em campo e decidiu o jogo ao marcar o gol que colocou sua equipe à frente no placar. Com o resultado final de Tombense 0 x 1 América Mineiro, o time visitante saiu com a vitória da cidade de Tombos.

Apesar da derrota, o Tombense conquistou o Hexa Campeão do Interior, um feito que enche de orgulho seus torcedores. Agora, o time se prepara para enfrentar o Cruzeiro na semifinal, em um confronto que promete muitas emoções. Está definida para o próximo domingo, às 20h, a primeira partida da semifinal entre Tombense e Cruzeiro, no estádio Ipatingão, pelo Campeonato Mineiro. A reportagem do Plox apurou que o jogo será realizado no Gigante do Parque Ipanema e será a oportunidade do Vale do Aço receber o clube celeste após 6 anos. A última partida no Ipatingão foi justamente contra a Tombense, em 2018. Enquanto o Atlético e o América se preparam para o outro confronto decisivo. Será mais um capítulo emocionante do futebol mineiro.

Um jovem de 21 anos foi preso, na manhã desta quinta-feira (29/02), em Palma, 60 km de Muriaé, durante cumprimento de mandado de busca e apreensão. A Polícia Militar cumpriu os referidos mandados em duas residências de suspeitos no envolvimento com o tráfico de drogas na cidade de Palma.

Durante as diligências foram localizados pelas guarnições os seguintes materiais: 31 papelotes de cocaína, 19 pinos utilizados para embalar cocaína e certa quantia em moeda corrente.

Na residência do segundo autor foi localizado certa quantidade de maconha. Ambos foram conduzidos para a delegacia de plantão.

Iphone lacrado é na AS CELULAR de Miradouro

Postado por Portal Miradouro on  29 de fevereiro de 2024
0
Categoria: Destaque

 

Não perca essa oportunidade incrível na AS Celular! Adquira seu iPhone lacrado com 1 ano de garantia a um preço imperdível.

Venha conferir na nossa loja em Miradouro, localizada na Rua João Bicalho, ao lado do Imicro, no coração da cidade.

#ASCelular #iPhone #Garantia #Imperdível #Miradouro #RuaJoãoBicalho #Promoção #VemPraASCelular

O Ministério Público de Minas Gerais deflagrou na manhã desta quarta-feira, 28 de fevereiro, a Operação Segurança Máxima, que visa apurar a prática de crimes de corrupção, peculato, lavagem de dinheiro, constituição de milícia privada, falsidade ideológica, organização criminosa e crimes tributários. A atuação se deu por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) Regional Zona da Mata, em atuação integrada com a Corregedoria-Geral da Polícia Civil (PC), com os Gaecos de Belo Horizonte e do Espírito Santo, com o Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Defesa da Ordem Econômica e Tributária (Caoet) e com o Núcleo Corregedor da PC de Juiz de Fora.

Segundo as investigações, que estão em andamento, um policial civil lotado na Delegacia Regional de Ubá, em conluio com outras pessoas, inclusive agentes públicos da área de segurança, adquiriu, para si, no exercício do cargo, e em razão dele, diversos bens de luxo cujos valores são manifestamente desproporcionais à evolução do patrimônio e da renda do servidor público.

As diligências estão sendo realizadas nos Municípios de Ubá, Guidoval e Guarapari/ES. Estão sendo cumpridos 12 mandados judiciais, dentre eles oito de busca e apreensão e afastamento do cargo público.

Até o momento foram apreendidos diversos dispositivos eletrônicos, documentos, veículos de luxo, valores em dinheiro, diversas munições e armas de fogo, inclusive, fuzis. Também houve a apreensão de uma aeronave.

Participam da operação dez promotores de justiça, 11 delegados de polícia, aproximadamente 50 policiais civis, quatro auditores-fiscais e servidores do Ministério Publico dos Estados de Minas Gerais e do Espírito Santo.

Na tarde desta terça-feira, 27 de fevereiro de 2024, a Polícia Militar realizou a apreensão de um menor de 16 anos na cidade de Miradouro, localizada em Minas Gerais. O adolescente teve um mandado de apreensão expedido pela comarca de Miradouro devido a suas repetidas condutas criminosas e envolvimento com substâncias ilícitas.

Após a apreensão, o menor foi encaminhado para o presídio em Muriaé, mas está previsto que seja transferido para outra localidade, onde receberá tratamento e apoio para sua recuperação e reintegração social. A internação compulsória tem como objetivo proporcionar ao jovem as condições necessárias para superar suas dificuldades e buscar um novo caminho longe do mundo do crime e das drogas. A ação destaca a importância do trabalho conjunto entre as autoridades e instituições para promover a segurança e o bem-estar dos jovens em situações de vulnerabilidade.

Após levantamento de informações que ocorria tráfico de drogas na rua Milton Campos, bairro Panorama, em Carangola, os militares foram ao local e o morador responsável pelo imóvel, o qual, após tomar conhecido da denúncia, franqueou a entrada na casa. Iniciadas as diligências, foram localizados dentro de um sofá e na varanda do imóvel os materiais relacionados abaixo. Autor, maior de 18 anos, preso e conduzido para DPJ de plantão.

Foram apreendidos os seguintes materiais: 01 autor preso, 01 barra de crack (900 gr), 36 pedras de cocaína e 02 porções de cocaína (900 gr), 01 barra de maconha (500 gr), 26 comprimidos de ecstasy e 01 porção esfarelada de ecstasy, 132 frascos de loló, 24 frascos com válvula, de loló, 01 balança eletrônica digital 40 kg, 01 balança de precisão, 01 celular, diversos materiais para “dolagem”.

A população de Muriaé foi abalada por um trágico acontecimento nesta segunda-feira, dia 26 de fevereiro, quando a Polícia Militar registrou um cenário de horror no distrito de São Fernando. Um casal de idosos, Sr. José Geraldo da Silva, de 74 anos, e dona Corindina Mota da Silva, de 72 anos, foi descoberto sem vida em sua residência, apresentando sinais de violência cruel.

O crime chocou a tranquilidade da comunidade rural, que se vê perplexa diante da brutalidade do ocorrido. As autoridades locais estão empenhadas em investigar o caso e trazer os responsáveis por esse ato repugnante à justiça. Enquanto isso, familiares, amigos e vizinhos prestam solidariedade aos entes queridos das vítimas e clamam por segurança e justiça em meio a essa tragédia que abalou a região de Muriaé.

Já o corpo de José Geraldo, foi encontrado no celeiro, em estado avançado de decomposição. As autoridades, incluindo a Polícia Militar, a Perícia Técnica e a Polícia Civil, através da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), foram acionadas para investigar o caso”.

O Delegado Glaydson Souza informou que ainda não há suspeitos identificados e que serão realizadas investigações minuciosas no local do crime para determinar a motivação, podendo se tratar de latrocínio. Os corpos foram removidos para o Instituto Médico Legal de Muriaé, onde serão submetidos a exames e posteriormente liberados para a família.

 

A MiraPizza está sempre inovando para agradar seus clientes e agora temos uma novidade deliciosa para você: Calzones doces e salgados! Se você é fã de pizza, vai se apaixonar por essas novas opções que combinam o sabor incrível da nossa massa especial com recheios irresistíveis.

Os Calzones doces são perfeitos para quem adora um toque de doçura na refeição. Com opções como chocolate e doce de leite, você certamente encontrará um favorito para satisfazer sua vontade de sobremesa.

Já os Calzones salgados são ideais para os amantes de sabores mais tradicionais, com recheios como Frango catupiry, Bacon e mussarela, Lombo, Palmito, entre outros.

Não perca a oportunidade de experimentar essa novidade na MiraPizza e surpreenda seu paladar com combinações únicas e deliciosas. Venha nos visitar e descubra o sabor dos nossos novos Calzones doces e salgados.

Estamos ansiosos para te receber e tornar sua experiência gastronômica ainda mais especial!

#portalpublicitário #mirapizza #marketingdigital #calzones #doces #salagados #pizza #sabor #novidade

Ex-PM Ralf Maciel momentos antes da leitura da sentença – Fotos: Rádio Muriaé

Em julgamento finalizado nessa quinta-feira, 22, em Muriaé, na Zona da Mata, após denúncia oferecida pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), o ex-sargento da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), R.A.M., foi condenado a 21 anos, cinco meses e 29 dias de prisão, em regime fechado, pelo assassinato da prima, N.A.R., cometido em junho de 2021 em um salão de beleza. A vítima foi alvejada com cinco tiros.

Conforme a promotora de Justiça Jackeliny Ferreira, que atuou no julgamento que teve início na quarta-feira, 21, o ex-sargento foi denunciado por homicídio doloso qualificado e outros crimes conexos, como estelionato tentado e consumado, fraude processual e duas corrupções.

O réu, que já está preso há três anos, seguirá cumprindo a pena em regime fechado.

Para a promotora de Justiça a pena aplicada ao réu foi adequada. “Nós nos damos por satisfeitos. Nosso sistema funciona dessa forma. A dosimetria da pena foi feita de maneira adequada. Agradeço aos meus colegas Susan Kenea de Melo, Fábio Rodrigues Lauriano e toda a equipe do MPMG que se dedicou a essa causa com muito afinco e com o desejo de dar aos jurados condições de fazer um julgamento justo”.

Entenda o caso

Conforme a denúncia do MPMG, o então policial militar contraiu empréstimos e dívidas em montante incompatível com a sua remuneração. No mês de março de 2021, valendo-se da respeitabilidade que a função policial lhe conferia, R.A.M. procurou uma tia e sondou a situação econômica da parente. Ela confidenciou ao sobrinho que estava inadimplente em, aproximadamente, R$ 23 mil devido à utilização de cartões de crédito.

Segundo a denúncia, o então policial, dissimuladamente, apresentou uma improvável solução: a tia deveria contratar seguros para cartões de crédito no nome da filha. Dessa foram a tia figuraria tão somente como beneficiária em caso de sinistro. “E foi além: colocou-se à disposição para resolver tais encargos e burocracias: desde o contato com as seguradoras, até o gentil pagamento dos prêmios”.

Confiando na presteza e boa-fé do sobrinho, E.M.R. anuiu à proposta, e, sem nada revelar à filha, entregou os documentos pessoais, próprios e da filha, ao então policial.

A primeira etapa do plano de R.A.M. estava, assim, concluída.

Munido das informações necessárias, subvertendo e extrapolando os limites do mandato de Eliane, o ex-sargento passou a interagir com diversas seguradoras de vida e a celebrar apólices em nome de N.A.R., todas tendo como objeto morte acidental e apontando, como beneficiária, a tia.

O ex-policial se fez passar pela vítima por diversas vezes para contratar seguros, entre março e maio de 2021. O montante final das indenizações contratadas por R.A.M. R$ 7,5 milhões, valor que seria duplicado em caso de morte acidental.

Paralelamente, o agora réu, recrutou T.A.T., também policial militar, lotado em Belo Horizonte, e revelou para ele o seu objetivo, assim como a parte que lhe caberia naquela empreitada criminosa: adquirir um automóvel impossível de ser rastreado.

T.A.T. fez a compra do automóvel (VW Gol) com recursos próprios, pagou com dinheiro em espécie, utilizou nome falso para fazer a aquisição, não apresentou os documentos solicitados para que fosse feita a transferência do veículo e logo em seguida se desfez do número de telefone utilizado para negociar a compra do veículo.

Já de posse do veículo e após levantar informações acerca da rotina de N.A.R., como horários de trabalho como manicure, seja conversando com a tia da vítima ou iniciando um relacionamento com uma amiga da vítima, e rondando as ruas próximas ao estabelecimento comercial de seu alvo, ficou definido que o assassinato ocorreria na manhã de 1º de junho de 2021.

Para obter êxito na sua ação, o réu agendou um atendimento no salão da vítima, se passando por outra pessoa, informou à Polícia Militar que em outra região da cidade um fugitivo do sistema prisional teria sido avistado – isso provocou o deslocamento, para outra região da cidade, de policiais que estavam próximos ao endereço da vítima, deixando desguarnecida a região do salão de beleza.

Ainda no dia 1º de junho, aproximadamente às 8h30, no interior do estabelecimento comercial situado na Rua Belisário nº 72, Bairro Barra, em Muriaé, R.A.M., contando com o apoio de T.A.T., ambos agindo de forma livre, voluntária e consciente, por motivo torpe, mediante dissimulação e recurso que impossibilitou a defesa, desferiu múltiplos disparos de arma de fogo contra a vítima, atingindo-a com cinco projéteis nas regiões da perna, braço e tórax.

Depois disso, segundo as investigações, o ex-sargento fugiu do local do crime em direção a Viçosa, abandonou o veículo utilizado no crime, pegou uma motocicleta e voltou a Muriaé por volta das 11h35.

Nos dias que vieram, o réu, freneticamente, contatou as seguradoras, solicitando o pagamento das indenizações pela morte acidental de N.A.R., se passou pela tia da vítima por diversas vezes, além de ter acionado um médico legista desejando a ágil emissão do laudo de necropsia da vítima.

A profusão de apólices em elevados valores a serem pagos, contudo, despertou a atenção das seguradoras, que escalaram uma auditora para comparecer à cidade de Muriaé e se inteirar dos fatos. Diante dos evidentes indícios de estelionato, e agindo a mando das seguradoras, a auditora noticiou os fatos à Polícia Civil.

O ex-policial chegou a contratar um advogado para defendê-lo. Em uma tentativa desesperada o advogado tentou corromper um policial civil, por duas vezes, oferecendo uma quantia entre R$ 200 mil e R$ 400 mil, proposta que foi rechaçada.

De acordo com o MPMG, contrariando as previsões do advogado e do réu, o avanço das perícias, diligências, rastreamentos, oitivas, buscas e apreensões, exemplarmente deflagradas pela Polícia Civil permitiram localizar o automóvel utilizado no ataque; o seu histórico de aquisições e deslocamentos físicos; elucidar os termos e formas de cada um dos contratos de seguro celebrados por R.A.M. com mecanismos inidôneos; e a dinâmica dos atos executórios do homicídio duplamente qualificado.

Por conta de recurso o outro policial envolvido ainda aguarda julgamento.

TV PORTAL / TV EVANGELIZAR

Siga-nós!